Jovens presas com R$ 75 milhões em cocaína viajaram por nove países diferentes nos últimos três meses

Banner na materia inicio  816 x90

As duas jovens canadenses presas após tentarem levar para Sydney, na Austrália, cerca de R$ 75 milhões em cocaína dentro de um navio cruzeiro, viajaram por nove países diferentes nos últimos três meses. Melina Roberge, de 22 anos, e Isabelle Lagacé, de 28, passaram, juntas, pela Inglaterra, Irlanda, Estados Unidos, Bermudas, Colômbia, Equador, Peru, Chile e Polinésia Francesa. Parte desses países foram visitados quando as jovens estavam à bordo do luxuoso cruzeiro Sea Princess. Melina ainda viajou para o Marrocos. No entanto, não há registro de Isabelle nessa viagem.

Os registros dos passeios foram feitos nas redes sociais das jovens. Em uma das fotos das viagens, Melina Roberge publicou um texto falando sobre o prazer de viajar.

“Viajar é uma coisa… Mas viajar com a mente aberta, pronta para provar tudo, ver tudo, aprender tudo e ficar fora de sua zona de conforto… É provavelmente a melhor terapia e lição do mundo. Eu costumava ter medo de sair da minha pequena cidade e agora eu sinto que eu não quero mais ver aquela pequena cidade porque o mundo é muito bonito lá fora e vale muito a pena”, escreveu.

Isabelle e Melina foram presas no último fim de semana com o comparsa Andre Tamine, de 63 anos. Eles levavam consigo cerca de 95 kg da droga escondidos numa mala. O cruzeiro onde as jovens estavam, saiu do Reino Unido e passou por países como Canadá, Estados Unidos, Colômbia e Peru, antes de chegar em Sydney, na Austrália, no último domingo, quando o trio foi preso. Todos vão responder por “importação comercial de droga”.

A prisão do grupo foi feita com a ajuda de cães farejadores, que procuraram drogas nas cabines do navio.

Segundo Tim Fitzgerald, comandante do policiamento de fronteira da Austrália, a quantidade de droga apreendida com as jovens impressionou as autoridades. “Essa apreensão é uma das maiores que vimos na Austrália”, disse.

Um comissário do Policiamento de Fronteira Australiana, Clive Murray, afirmou que a operação contribui significativamente na luta contra o tráfico de drogas internacional.

“Esses grupos precisam saber que o Policiamento de Fronteira Australiana tem conhecimento de todas as diferentes maneiras que eles tentam contrabandear drogas em nosso país e que estamos trabalhando com várias agências internacionais para detê-los”, disse.

O trio deve começar a ser julgado no próximo dia 26 de outubro. Se condenados, os três podem pegar até prisão perpétua. De acordo com o Policiamento de Fronteira da Austrália, as investigações continuarão em andamento e novas detenções não foram descartadas.


Todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do seu autor e em nada tem a participação do site RO24HORAS
Loading...