Forças Armadas a serviço dos especuladores

Banner na materia inicio  816 x90

O decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), de Michel Temer, que determina o emprego das Forças Armadas contra a greve dos caminhoneiros mostrou-se ineficaz neste sábado (26). Além disso, é uma tentativa desesperada de usar o aparato estatal para garantir o lucro de especuladores na Petrobras.

Mesmo que os caminhoneiros deixem as rodovias livres, como quer Temer, não há garantia de que os manifestantes irão dirigir seus caminhões para garantir o abastecimento de combustíveis e alimentos. Pelo contrário. É provável que eles estacionem seus veículos em pátios de empresas e postos.

Em mais uma atitude de desespero, hoje, o ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo da Presidência da República, disse que o governo começará a aplicar multas no valor de R$ 100 mil por hora parada a quem descumprir o acordo firmado para desbloqueio das rodovias. Ok, mas, com foi dito antes, os caminhoneiros podem estacionar seus veículos em áreas neutras.

O ministro acrescentou que a Polícia Federal já tem inquéritos abertos para investigar a origem do movimento e que já existem até mesmo pedidos de prisão. Portanto, o governo Temer optou pela chantagem e pelo terror contra a justa luta contra os aumentos abusivos nos combustíveis. Tudo para garantir a especulação e o lucro dos acionistas privados da Petrobras.

Enfim, só há uma saída para a crise da greve dos caminhoneiros: Michel Temer tem que demitir o presidente da Petrobras, Pedro Parente, de mudar a política de reajustes dos combustíveis adotada pela estatal em outubro de 2016.

 

Por Esmael Moraes


Todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do seu autor e em nada tem a participação do site RO24HORAS
Loading...