Com acórdão da condenação de Acir já se cogita Daniel Pereira com Ana Gurgacz de vice

A estratégia da defesa do senador agora, é tentar garantir um efeito suspensivo da condenação para livrá-lo de ser enquadrado pela Lei da ficha Limpa

0 363

O senador Acir Gurgacz, aprovado em convenção de seu partido no último domingo para concorrer ao cargo de governador de Rondônia nas eleições deste ano sofreu, hoje (1/08), o primeiro revés, com a publicação pelo supremo Tribunal Federal do acordão da sentença que o condenou a por crimes contra o sistema financeiro. Mesmo tendo sido condenado sob acusação de se beneficiar de dinheiro emprestado de um banco estatal, a defesa do senador insiste na tese de que não se trata de dinheiro público.

 

A estratégia da defesa do senador agora é tentar garantir um efeito suspensivo da condenação para livrá-lo de ser enquadrado pela Lei da ficha Limpa, o que o tiraria de vez da corrida sucessória. Nos bastidores políticos, as especulações são de que, caso Acir não consiga mesmo se livra da ficha Limpa, quem entra no páreo é o governador Daniel Pereira, tendo como candidata a vice a empresária Ana Maria Gurgacz, esposa do senador Acir.

 

Em declarações o novo advogado do senador, contratado depois do susto da condenação que a antiga banca garantia que não acontecia, Nelson Canedo, tenta passar uma imagem de que está tudo sob controle e que a publicação oficial dá respaldo à defesa do senador da República a fim de que apresente embargos infringentes.

 

Leia o acórdão, na íntegra: Clique Aqui!

 

Ainda de acordo com Canedo, independentemente de qualquer decisão prévia, inclusive de concessão ou não de liminar, já impõe automaticamente efeito suspensivo à condenação, inclusive voltado à eventual questão de inelegibilidade.

 

Entretanto, essa certeza do advogado ao seu cliente cai por terra quando se analisa as declarações do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Fux, de que será implacável com os candidatos fichas sujas.

 

Alguns especialistas ouvidos, entretanto, garantem que a situação não é tão tranquila assim e que o caso do ex-presidente Lula seria o marco para essa questão. Se a Justiça nega a concessão de registro ao ex-presidente, é um recado aos demais pretensos candidatos enrolados com a Lei.

 

A assessoria do senador Acir Gurgacz foi contactada pelo expressaorondonia às 14h50, para se manifestar. Às 15h25, solicitou aguardar enquanto preparava uma uma nota, mas até a edição desta matéria, às 16h24, não enviou nenhum posicionamento.

 

Do Expressão Rondônia


Todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do seu autor e em nada tem a participação do site RO24HORAS
Loading...