Juristas internacionais denunciam injustiças contra Lula

Um grupo de juristas da França, Espanha e Argentina publicaram uma carta denunciando irregularidades no julgamento e na condenação do ex-presidente Lula.

0 260

São signatários da denúncia o ex-juiz espanhol Baltasar Garzón, o advogado francês William Bourdon, o presidente da Fundacção de Direitos Humanos Sur Argentina, Emilio García, o presidente honorário da Liga de Direitos Humanos (LDH), Henri Leclerc, e outros.

Eles questionam o caráter “precipitado, injusto e parcial” do processo e afirmam estar preocupados com a “grave afronta aos direitos da defesa” de Lula, refletidas, por exemplo, no fato de que seus advogados foram submetidos à vigilância telefônica.

Para os juristas, as “irregularidades e anomalias” não seriam alheias a “uma forte pressão da mídia, alimentada pelo jogo das ambições pessoais”.

Na denúncia, diversas ações do juiz Sérgio Moro são apontadas como irregulares e tendenciosas. Um dos exemplos é a divulgação de grampos telefônicos ilegais, utilizados como arma política no curso do golpe de 2016.

O documento foi firmado em Paris e endereçado à presidente do Supremo Tribunal Federal, Carmen Lúcia, com cópias enviadas aos demais membros do STF e ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Fux.

A carta também será encaminhado aos presidentes da França, Emmanuel Macron; da Espanha, Pedro Sánchez; e ao primeiro-ministro de Portugal, Antonio Costa.

 

Por Esmael Morais


Todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do seu autor e em nada tem a participação do site RO24HORAS
Loading...