Banco de imagens dos EUA investiga uso irregular de vídeo de “mulher negra” na campanha de Bolsonaro

Banner na materia inicio  816 x90

Tecnoblog informa que o banco de imagens Shutterstock afirma estar investigando o possível emprego irregular de seu material pela campanha de Jair Bolsonaro.

Eduardo Bolsonaro publicou um vídeo sobre uma “mulher negra” apoiando seu pai. Era uma modelo estrangeira proveniente do banco de imagens da agência e está à venda por US$ 79.

“Em 2018, elegerei o próximo presidente do Brasil, um presidente que não aceitará o fato de, por sermos mulheres e negras, devamos nos manter pobres para manter a velha política do voto por esmola”, diz a locução.

O original não tem áudio. Os termos de uso do Shutterstock proíbem “a promoção, propaganda ou o endosso de qualquer partido, candidato ou político eleito”.

Outra página do serviço afirma que o uso de imagens com “pessoas reconhecíveis” para anúncios políticos é proibido, mas podem estar cobertas com uma licença especial para agências.

Alguns usuários do Twitter questionaram se a campanha do candidato de fato comprou os direitos de uso do vídeo, uma vez que uma barra preta aparece sobre a marca d’água do Shutterstock ao longo de todo o material. Diversas pessoas publicaram o telefone e o contato de suporte do serviço para denunciar um suposto uso indevido.

O Shutterstock afirmou ao Tecnoblog que o setor jurídico da empresa está investigando o caso. “O Shutterstock leva muito a sério o uso indevido de seu conteúdo, e nossa equipe jurídica está atualmente investigando o problema. Por favor, saiba que o Shutterstock tomará as medidas que julgar necessárias, mas não divulgará detalhes sobre ações legais a terceiros”, afirmou a assessoria do serviço.

Na publicação, Eduardo Bolsonaro menciona a página do Facebook Ação Bolsonaro, que também compartilhou o material após o candidato publicá-lo. Em resposta a um comentário que questiona o uso indevido do material, a página afirmou que o vídeo foi comprado “com recursos próprios pelos administradores da página”. (…)

 

Do DCM


Todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do seu autor e em nada tem a participação do site RO24HORAS
Loading...