Dodge recorre da decisão de Marco Aurélio que solta presos em 2ª Instância

Banner na materia inicio  816 x90

Procuradora destaca que se for implementada, a soltura dos presos pode ser irreversível

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recorreu, nesta quarta-feira (19/12), da decisão do ministro Marco Aurélio Mello que autoriza a soltura de presos condenados em 2ª Instância de Justiça e que ainda tem recursos pendentes de analise nos tribunais superiores.

No recurso, enviado para o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, Dodge, afirma que “a medida é temerária e desrespeita o principio da colegialidade, uma vez que o plenário do STF já se manifestou, por diversas vezes, pela constitucionalidade da chamada execução provisória da pena”.
Dodge alega que que se a situação não for revertida e a liminar invalidada, pode ocorrer a liberação de detentos de forma irreversível. “Ao considerar que a liminar poderá permitir a soltura, talvez irreversível, de cerca de 169 mil presos no pais, Raquel Dodge pede a suspensão da medida até que o plenário da Corte analise o mérito da questão, que é objeto de duas Ações Declaratórias de Constitucionalidade (ADC)”, afirma.
Entre os eventuais beneficiados da decisão do ministro Marco Aurélio estão o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo. A defesa de ambos já ingressaram com pedidos de liberdade na Justiça. Lula aguarda avaliação do pedido por parte da 12ª Vara Federal de Curitiba. 

Por Renato Souza

Do Correio Braziliense


Todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do seu autor e em nada tem a participação do site RO24HORAS
Loading...