Moro vira político de vez e se lança no Twitter e internautas não perdoam

Banner na materia inicio  816 x90

O ministro da Justiça, Sergio Moro, aderiu de vez ao Twitter para se comunicar com a população, uma ferramenta muita usada por Jair Bolsonaro, que evita confrontos perante jornalistas. Agora, o titular da pasta assume de vez o seu perfil político; “Resolvi aderir ao twitter pois é um instrumento poderoso de comunicação. A ideia é divulgar os projetos e as propostas do Ministério da Justiça e Segurança Pública”, disse; o Atlas Político apontou que a popularidade dele (61,5%) é maior que a do presidente (49,5%); mesmo assim, internautas reagiram com críticas aos posts de Moro; Podia explicar também cadê o Queiroz e as investigações do laranjal do PSL”, afirmou o deputado Jorge Solla (PT-BA); confira os tweets

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, aderiu de vez ao Twitter para se comunicar com a população, uma ferramenta muita usada pelo presidente Jair Bolsonaro, que evita confrontos perante jornalistas. Agora, o titular da pasta assume de vez o seu perfil político.

“Resolvi aderir ao twitter pois é um instrumento poderoso de comunicação. A ideia é divulgar os projetos e as propostas do Ministério da Justiça e Segurança Pública”, escreveu o ministro na rede social. “Nem sempre poderei estar por aqui, pois o trabalho é intenso, mas quando possível darei informações sobre as ações do Ministério”, acrescentou. Q”uero explicar aqui o projeto de lei anticrime, além das medidas executivas em andamento do Ministério”.

De acordo com a pesquisa Atlas Político, feita com 2.000 pessoas entre os dias 1 e 2 de abril, o ministro tem mais popularidade que o presidente. Ao todo, 61,5% dos que participaram do levantamento tem uma imagem positiva do ex-juiz da Operação Lava Jato, e 49,5% tem imagem positiva de Bolsonaro.

Reações

Internautas reagiram com críticas aos posts de Moro.

“Podia explicar também cadê o Queiroz e as investigações do laranjal do PSL”, afirmou o deputado federal Jorge Solla (PT-BA). “O sr. acha correto que este assessor do presidente movimente R$ 7 mi em três anos, receba salário dos laranjas, tenha claro envolvimento com milícias, e nada disso seja investigado?”, questionou.

Outro perfil, O Pato Conje do Karl Marx #Lula Livre, escreveu: “Se o conje atirar na conja e a conja atirar de volta no conje é escusável medo ou violenta emoção?”.

Do Brasil 247


Todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do seu autor e em nada tem a participação do site RO24HORAS
Loading...