Com 4 meses de estiagem, área em Primavera do Leste/MT pega fogo e incendeia fardos de algodão já colhidos

Banner na materia inicio  816 x90

Tempo seco preocupa também para plantio da próxima safra de soja 2019/20 que deve ter atraso no aguardo de boa umidade do solo

A região de Primavera do Leste no Mato Grosso não vê chuvas há aproximadamente quatro meses, com as últimas precipitações acontecendo ainda em maio. Como reflexo dessa situação, uma área no município com fardos de algodão já colhidos foi atingida pelo fogo, que se originou após uma ave bater na fiação elétrica de uma granja.

Outro impacto que a falta de chuvas pode causar é a dificuldade para iniciar o plantio da safra de soja 2019/20. Segundo o presidente do Sindicato Rural de Primavera do Leste/MT, José Nardes, é preciso que as precipitações voltem para os produtores realizarem a semeadura, mas lamenta que não há previsão de chuvas para setembro.

Sendo assim, apenas as áreas de pivô devem começar o plantio após o término do vazio sanitário em 15 de setembro, mas o alto custo da energia elétrica inviabiliza a expansão deste modelo de cultivo.

Já para a segunda safra de milho que se encerrou, as produtividades médias ficaram entre 115 e 120 sacas por hectare e os produtores conseguiram vender até 60% da produção já entre novembro e dezembro do ano passado, atingindo valores de até R$ 23,00. Agora, restam apenas 20% para serem negociados até o final do ano, mas os agricultores devem obter lucro com o cereal.

Por Guilherme Dorigatti

Do Notícias Agrícolas


Todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do seu autor e em nada tem a participação do site RO24HORAS
Loading...