6 golpes que os aposentados e BPC do INSS precisam ficar em alerta

Banner na materia inicio  816 x90

O número de golpes contra quem recebe aposentadorias, pensões e Benefício de Prestação Continuada (BPC) vem crescendo em diversas regiões do país. São muitas modalidades de golpes. Há grupos em todo o país que atuam de diferentes maneiras para enganarem aposentados e pensionistas.

Dinheiro fácil é sinal de alerta. Ligações telefônicas com promessas de revisão de benefício é, em via de regra, fraude. Outro problema frequente são os descontos indevidos no crédito consignado. Mensagem no WhatsApp também é um problema. Por isso, a reportagem listou os 6 golpes mais frequentes que estão sendo aplicados contra segurados do INSS, principalmente contra aposentados, pensionistas e que recebe BPC.

1) Golpe do empréstimo

Criminosos descobriram que não é tão difícil requerer empréstimo em nome de pessoa aposentada. No entanto, para efetivação da farsa, necessitam dos dados pessoais do idoso. Para isso, telefonam ou vão até a residência do aposentado, alegam que o INSS está presenteando todos os segurados com um filtro de água. Para tanto, solicitam a documentação original da vítima e ainda pedem para que assine o recibo da instalação do aparelho, que na verdade são documentos autorizando o empréstimo consignado.

2) Golpe em caixas eletrônicos

Esse golpe acontece em caixas eletrônicos. O golpista chega cedo ao local, observam as pessoas, escolhem as vítimas e atacam de uma forma bem sutil. O golpe acontece logo após a vítima realizar uma transação em caixa eletrônico. Não tem lugar, nem hora. O segurado é abordado por um homem educado que logo informa que a pessoa deixou cair um comprovante que seria da operação.

No papel há uma mensagem informando que é necessário atualizar os dados bancários para evitar o cancelamento do cartão e que caso não faça a atualização, será cobrado uma multa de R$ 149 reais. É exatamente neste momento, que os criminosos desfaçados de pessoas boas, se aproveitam dos segurados para oferecer ajuda e realizar a operação solicitada no comprovante. Até aí tudo bem.

Durante a ação solidária, os criminosos distraem os beneficiários, observam a senha e trocam o cartão da vítima por outro que não funciona. Já com o cartão e a senha em mãos, os golpistas passam valores altos em suas próprias máquinas de cartão, deixando um grande prejuízo para os beneficiários do INSS.

3) Golpe da “Venda casada” em empréstimos consignado

Os aposentados e pensionistas também precisam tomar muito cuidado na hora de tomar um empréstimo ou realizar qualquer procedimento em financeiras. Pois o golpe do seguro também pode se concretizar por meio de uma “venda casada”. Ou seja, você assina um empréstimo, quando na verdade está também levando um seguro sem saber. Esse seguro é cobrado mensalmente direto no salário do aposentado ou pensionista.

Por isso fique atento aos extratos de pagamento. Se observar algum desconto indevido é hora de acionar a instituição bancária e pedir ressarcimento. Também é preciso entrar em contato com o INSS e fazer um boletim de ocorrência na Polícia.

4) Golpe por ligação Telefônica

Nesta modalidade o objetivo é extorquir as vítimas. Estelionatários ligam, se fazem passar os integrantes INSS e alegam que as vítimas têm valores atrasados a receber. Esses supostos recursos seriam referentes a benefícios pagos pela Previdência Social. No entanto, “para que o dinheiro seja liberado”, os golpistas induzem as pessoas a depositarem uma certa quantia numa conta bancária indicada por eles. O falso argumento é de que é preciso pagar uma taxa para a liberação do pagamento que, na verdade, não existe.

5) Golpe por mensagem via SMS ou WhatsApp:

Nessa modalidade o objetivo é roubar dados dos aposentados e pensionistas e abrir brechas para que eles caiam em outras armadilhas. A mensagem enviada pelos criminosos informa que o Banco identificou pendencias no CPF do segurado e disponibiliza um link para que a vítima resolva o problema. Entre os sinais de golpe na mensagem estão o link fornecido, que não é de uma página oficial do Banco, muito menos do INSS.

6) Golpe da revisão pelo teto do INSS

De maneira geral, este tipo de crime é cometido por advogados ou por pessoas que se passam por advogados e que prometem conseguir revisão de benefício para o aposentado ou pensionista pelo valor máximo pago pela Previdência Social. Diversos casos já aconteceram em todo o Brasil. Os especialistas destacam, no entanto, que somente por meio de ação judicial é possível conseguir essa revisão.

O que diz o INSS?

A Previdência Social alerta que não pede dados dos segurados por telefone ou e-mail. Em hipótese alguma faça depósitos em conta de desconhecidos ou permita que alguém estranho tenha seus dados pessoais — que poderão ser usados de maneira ilícita. Em caso de fraude, registre um boletim de ocorrência. Na dúvida, ligue para o número 135 e agende uma visita a uma Agência do INSS.

Do Simões Filho Online


Todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do seu autor e em nada tem a participação do site RO24HORAS
Loading...