Alexa, assistente da Amazon, pode orientar usuários sobre sintomas de coronavírus

Banner na materia inicio  816 x90

A assistente dá orientações sobre sintomas e ajuda o usuário a decidir se deve ou não procurar o sistema de saúde

Alexa, assistente da Amazon

Agora, a assistente de voz Alexa também pode ajudar a saber se o usuário possui sintomas compatíveis com os da COVID-19. A Amazon disponibilizou uma atualização da sua assistente de voz nos Estados Unidos que permite que, por meio de algumas perguntas, a Alexa possa orientar a busca por ajuda médica ou não, diante do quadro apresentado pelo usuário.

A Apple já tinha feito um esforço semelhante, capacitando a Siri, sua assistente de voz, para ajudar os usuários a distinguirem os sintomas e orientar sobre as providências a serem tomadas.

No dispositivo americano da Amazon, basta fazer perguntas como “Alexa, o que eu faço se achar que estou com coronavírus?”, que a assistente entra em ação. O questionário tem perguntas sobre sintomas, histórico de viagens e contato com outras pessoas que tiveram a Covid-19 ou se tornaram casos suspeitos.

Depois da avaliação, a Alexa recomenda o isolamento ou se o usuário deve procurar o sistema de saúde do país. A medida pode ajudar principalmente a evitar as idas desnecessárias ao médico. Os EUA são, agora, o país com o maior número de casos de infectados com coronavírus, com mais de 82 mil pessoas doentes.

Em outras medidas no combate ao coronavírus, a Amazon também implementou novas funções para que a Alexa continue ajudando dentro dos lares americanos. Agora ela pode, por exemplo, tocar uma música durante 20 segundos, para que as pessoas saibam o tempo mínimo pelo qual devem lavar as mãos.

Redação Link


Todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do seu autor e em nada tem a participação do site RO24HORAS
Loading...