Prefeito assina novo decreto de prevenção à Covid-19 e flexibiliza comércio de Jaru, RO

Banner na materia inicio  816 x90

Anúncio de João Gonçalves Júnior foi feito através de uma live no Facebook. Medidas envolvem regulamentação do serviço de mototaxistas.

Comércio de Jaru é flexibilizado com novo decreto por conta da pandemia do coronavírus. — Foto: Rinaldo Moreira/G1

O prefeito de Jaru (RO), João Gonçalves Júnior, assinou nesta segunda-feira (6) um novo decreto que flexibiliza e permite a reabertura de algumas atividades comerciais no município durante a pandemia do novo coronavírus. O anúncio foi feito pelo chefe do executivo local por meio de live no Facebook.

A decisão foi tomada após uma reunião com representantes da prefeitura e a Associação Comercial e Industrial (ACIJ) no último domingo (5) que, entre algumas medidas, regulamenta o serviço dos mototaxistas.

“Algumas atividades retornarão ao seu funcionamento normal com algumas orientações e restrições que vem do Ministério da Saúde. Pedimos que os comércios listados sigam rigorosamente as recomendações”, disse Gonçalves Júnior.

A nível estadual, o governador de Rondônia, Coronel Marcos Rocha (PSL), publicou um decreto no domingo (5) prorrogando o estado de calamidade pública por conta da pandemia até o dia 20 de abril.

Segundo decreto, os serviços que podem abrir são:

  • Restaurante e lanchonetes, exceto self-service;
  • Lojas equipamentos de informática;
  • Lojas de eletrodomésticos;
  • Lojas de confecções e calçados;
  • Livrarias, papelarias e armarinhos;
  • Óticas de relojoarias;
  • Concessionárias, locadoras e vistorias de veículos;
  • Lojas de máquinas e implementos agrícolas;
  • Lavanderias;
  • Outras atividades econômicas de baixo fluxo e sem o contato físico.

Aulas e o atendimento ao público nos prédios da prefeitura continuam suspensos, conforme o novo decreto.

Regras

Para se manterem abertos, os comércios precisarão colocar em prática medidas para controlar quantidade de pessoas a serem atendidas, como demarcar filas respeitando a distância de dois meses, realizar a higienização do local e disponibilizar água e sabão ou álcool em gel 70%, luvas e máscaras.

Já sobre o serviço dos mototaxistas, o decreto indica que o passageiro e o condutor devem usar máscaras e o próprio capacete. O condutor ainda precisa higienizar o assento, a alça de segurança, o colete e o capacete com álcool em gel a cada viagem.

Ainda de acordo com o decreto do município, as empresas também precisam “dispensar a presença física dos trabalhadores que enquadrados no grupo de risco” e “podem, inclusive, adotar medidas como: férias individuais e coletivas, aproveitamento e antecipação de feriados, entre outras”.

Por G1 RO


Todo e qualquer comentário é de inteira responsabilidade do seu autor e em nada tem a participação do site RO24HORAS
Loading...